terça-feira, 29 de novembro de 2011

A origem do porquinho mealheiro.



Já que a palavra de ordem dos nossos dias é poupar, decidi procurar a origem do porquinhos mealheiro. E encontrei três explicações interessantes.


Primeira versão: Num lugarejo chamado Pigger, na Inglaterra da Idade Média, havia uma argila cerâmica da qual as pessoas faziam suas vasilhas de uso doméstico, como jarros e potes.

Com a “popularização” da moeda em metal, essas ganharam um pote de barro como recipiente doméstico, um ancestral do cofre.

Da mistura, “argila”, “cofre”, “Pigger”, houve confusão e algum oleiro talvez tenha feito um cofre em formato de porco, que em inglês se diz "pig"


Segunda versão: A invenção de usar o porquinho como cofre (designado vulgarmente como porquinho-mealheiro) é atribuída ao engenheiro francês Sebastian la Pestre, do século XVII.

Por esta versão, Pestre teria calculado que em dez anos uma porca pode produzir seis milhões de filhotes e concluiu que este animal representaria bem a idéia de economizar. O dinheiro é de natureza profícua, procriativa.

Pelo raciocínio de Pestre, a simbologia do “cofre de porquinho”, assim surge: quem mata uma porca prenhe destrói toda uma prole até a milésima geração.

Terceira versão: No século XVIII, as pessoas guardavam moedas em potes feitos com uma argila chamada pygg. Certa vez, um ceramista não muito familiarizado com o assunto recebeu uma encomenda de algumas peças deste material e imaginou que o cliente queria compartimentos com aparência de pig(porco, em inglês).

Por uma dessas formas, nasceram os cofres em forma de porquinhos, hoje tradicionais em todo o mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários tornam o blog mais acolhedor e animado. Por isso obrigado por partilhar a sua opinião. Agradeço a sua visita e sempre que tiver oportunidade volte para ver as novidades......

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
As imagens deste blog são retiradas da internet. Salvo raras excepções de algumas que tenho em arquivo há muito tempo, tem a fonte de onde foram retiradas. Se for o autor de alguma delas e não estiver de acordo com a sua publicação ou quer o devido crédito por favor entre em contacto comigo.

Para quem gosta de ler e não so... Do grupo Porto Editora...